Resenha: Viva Para Contar - Lisa Gardner



Autor: Lisa Gardner
Editora: Novo Conceito
Páginas: 480
Lançamento: 2012
Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar.
Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo.
Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa.
Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.

Esse é o primeiro livro que eu leio da autora, e achei fascinante! 

Na história temos três vidas relacionadas. A primeira delas é Danielle Burton, um enfermeira na ala de psiquiatria infantil em um hospital, ela guarda grandes segredos e quando criança viu o pai assassinar toda a família e logo após se suicidar. 

A segunda é Victoria, mãe solteira de Evan, um garoto de oito anos muito violento e que sofre de psicopatia. Por fim temos a detetive D.D.Warren, uma mulher solteira que ao logo do livro acaba arrumando um 'crush', que é chamada para investigar um caso de assassinato, onde o pai mata toda a família e tenta suicídio depois. 

Outros crimes vão acontecendo e as três acabam se cruzando de uma forma dramática. Em meio a tantos mistérios, a autora retrata a vida das crianças psscóticas e suas famílias, o que realmente surpreendeu.

A narração é muito boa, o livro todo passa em apenas quatro dias e é narrado de três pontos de vista diferentes, com alguns flashbacks no passado. 

Como é um suspense policial bem feito, o livro te prende até o final. Além de ser muito inteligente e nos apresentar uma realidade muitas vezes ignoradas na nossa sociedade.

2 comentários:

  1. Mari, um dos meus gêneros favoritos é o suspense policial.
    Livros assim me fazem não ter vontade de largar o livro, até descobrir os motivos do mistério.

    E esse livro já está entrando para a minha lista de desejados.

    Três personagens envolvidos em uma mesma história trágica?

    Uau, quero muito conferir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então esse livro foi feito para você, haha! Bjjs

      Excluir

A Blogueira



Mari, ariana, apaixonada por livros, séries, filmes e maquiagem. Pretende cursar Relações Públicas e viajar o mundo inteiro. Quer saber mais? Acompanhe nas redes sociais...

Acompanhe

Fanpage

Leitores

Último Vídeo

Siga por E-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Tutoriais de Beleza

PróximasResenhas

Todos os Posts