Resenha: O Código Da Vinci - Dan Brown



Autor: Dan Brown
Editora: Sextante
Páginas: 432
Lançamento: 2004
Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton. Momentos antes de morrer, Saunière consegue deixar uma mensagem cifrada na cena do crime que apenas sua neta, a criptógrafa francesa Sophie Neveu, e Robert Langdon, um famoso simbologista de Harvard, podem desvendar. Os dois transformam-se em suspeitos e em detetives enquanto percorrem as ruas de Paris e de Londres tentando decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal. Mesclando com perfeição os ingredientes de uma envolvente história de suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade. "O Código da Vinci" prende o leitor da primeira à última página.
Depois de ler 'Anjos e Demônios" e 'O Símbolo Perdido" do mesmo autor e também depois de assistir a sua adaptação, eu finalmente resolvi ler o livro. E não me arrependi, o filme é somente a ponta do iceberg, o livro é bem mais complexo (como quase sempre, né?!).

Bom, assim como nos dois livros que citei acima, 'O Código Da Vinci', segue a mesma receita: Robert Langdon, mistérios, suspense, história, arte, símbolos, antigas fraternidades e polêmicas. Tudo isso misturado à genialidade do autor.

Um assassinato é cometido dentro do Louvre na França, o curador do museu Jaques Saunière antes de morrer deixa uma mensagem para sua neta Sophie Neveu e o professor de simbologia Robert Langdon. Essa mensagem revela um misterioso segredo que envolve a família de Sophie e uma antiga fraternidade, relacionada com alguns artistas, como Leonardo Da Vinci, e o significado do Santo Graal. Além de desvendar esse mistério que Jaques escondia, eles ainda terão de lidar com a polícia que está atrás dos dois, suspeitos pela morte do curador.

A narração é fantástica, algumas pessoas reclamam porque existem muitos detalhes históricos a serem explicados, mas para mim a graça está aí, em você entender o que realmente aconteceu e porque teorias foram formadas a partir dali. Os capítulos são curtos e os acontecimentos narrados de forma rápida, o que envolve o leitor completamente, além de serem narrados de diferentes pontos de vista.

Eu adorei o livro, achei melhor do que 'O Símbolo Perdido', mas inferior á 'Anjos e Demônios'. Como a maioria já assistiu o filme, já devem ter a noção de como é a história, mas ler o livro nem se compara!

3 comentários:

  1. UAU , ACHEI SUPER CRIATIVO , O LIVRO NÃO O CONHECIA , PORÉM MESCLA UMA SENSAÇÃO DE UM AULA DE HISTÓRIA , COM DIVERSOS QUESTIONAMENTOS SEM DEIXAR DE SER DIVERTIDO E MUITO MENOS UM SERMÃO. ADOREI. BEIJOS PEDRO H.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Pedro, um dos melhores livros do gênero!

      Beijos!

      Excluir
  2. Já VI esse livro por um bom preço em uma loja física, e me arrependi muito por não ter comprado.
    Sempre gostei de tramas exatamente Assim. Cheio de mistérios, enigmas.

    Boa dica!

    ResponderExcluir

A Blogueira



Mari, ariana, apaixonada por livros, séries, filmes e maquiagem. Pretende cursar Relações Públicas e viajar o mundo inteiro. Quer saber mais? Acompanhe nas redes sociais...

Acompanhe

Fanpage

Leitores

Último Vídeo

Siga por E-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Tutoriais de Beleza

PróximasResenhas

Todos os Posts