Filme: O Doador de Memórias



Direção: Phillip Noyce
Estreia: 11/09/2014
Duração: 97 minutos
Origem: EUA
Classificação indicativa: +12
Uma pequena comunidade vive em um mundo aparentemente ideal, sem doenças nem guerras, mas também sem sentimentos. Uma pessoa é encarregada a armazenar estas memórias, de forma a poupar os demais habitantes do sofrimento e também guiá-los com sua sabedoria. De tempos em tempos esta tarefa muda de mãos e agora cabe ao jovem Jonas (Brenton Thwaites), que precisa passar por um duro treinamento para provar que é digno da responsabilidade.
Os anciões são responsáveis pela estabilidade de uma pequena comunidade futurística. Onde não existe violência, desigualdade, guerras e preconceito. Vivem em paz, porém perderam também as emoções, as cores, diversidade, animais e singularidades.


A única pessoa da comunidade que sabe da existência de um passado diferente é o Doador, e Jonas ao atingir a idade de ser designado a uma profissão, é escolhido para ser o próximo receptor de memórias.



O Doador começa então a compartilhar seu conhecimento sobre o passado, e Jonas descobre coisas que nunca imaginou ser possíveis de existirem. Seu papel é um dia assumir o cargo de Doador e auxiliar os anciões em suas escolhas com base na sua sabedoria do passado.

No início ele descobre um mundo incrível de sentimentos e sensações perdidas e não entende o porquê de terem tirado aquilo das pessoas. Mas logo quando lhe é mostrado todas as guerras e violência que antes existiam, ele entra em um dilema: libertar ou não a comunidade de todas essas mentiras e ilusões.



Esse filme é baseado do livro do autor Lois Lowry e já foi comparada com grandes obras como 1984 de George Orwell e Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley.

Eu amei esse filme, ele levanta diversos questionamentos sobre a existência humana, e vale muito a pena ser assistido. 


3 comentários:

  1. Mari!
    Já li o livro e assisti o filme, que achei bem melhor, porque como tem a história das cores e de a maioria ver tudo de forma monocromática, o filme trouxe mais impacto que o livro, embora ambos sejam ótimas, na minha opinião.
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, não li o livro ainda, mas vou tentar reparar nisso que você disse! Bjss

      Excluir
  2. Mari, não li o livro e ainda não assisti o filme.
    Confesso a você que não assisto tanto assim filmes do gênero.
    Mas sempre fico curiosa pelos muitos comentários que já ouvi sobre a história. :)

    Viver em um mundo sem sentir todas as sensações, não deve ser nada bom!

    ResponderExcluir

A Blogueira



Mari, ariana, apaixonada por livros, séries, filmes e maquiagem. Pretende cursar Relações Públicas e viajar o mundo inteiro. Quer saber mais? Acompanhe nas redes sociais...

Acompanhe

Fanpage

Leitores

Último Vídeo

Siga por E-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Tutoriais de Beleza

PróximasResenhas

Todos os Posts