Resenha: O Pássaro


O Pássaro

Autor: Samanta Holtz
Editora: Novo Século
Páginas: 368
Lançamento: 2012
Uma história romântica e surpreendente que irá prender sua atenção desde a primeira página. Você está preparado? Caroline Mondevieu é filha de um poderoso barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Tudo parece perdido quando ela encontra Bernardo, um charmoso e irritante domador de cavalos. Eles não conseguem se entender até perceberem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, deverão passar por cima das diferenças e se unirem em um arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam nessa jornada: perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolverá mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados.

Grande descoberta da literatura nacional!

Quero deixar registradas aqui todas as lágrimas que soltei enquanto lia o livro! O que dizer sobre um livro simplesmente perfeito?

Narrativa perfeita, história perfeita, personagens tão bem construídos... Envolvente, apaixonante, mágico!

Tudo se passa na Europa no século XII (pausa para se contextualizar): época do feudalismo, marcada pela suserania e vassalagem. Nessa época as mulheres eram submissas á seus maridos e os casamentos eram forjados de acordo com relações econômicas... Eis que surge Caroline Mondevieu, filha de um poderoso barão, mas que não se encaixava nos costumes de sua época. Pelo contrário sempre teve o desejo deser livre, livre como um pássaro.

Cuidando dos cavalos temos Bernardo que não se conforma com os privilégios que a nobreza recebe e também tem o desejo de fugir e não ter que se submeter á nenhum senhor feudal.

E é esse desejo por liberdade que irá juntar os dois e um romance começa a nascer! ♥

Mas as barreiras são imensas, não só as diferentes classes sociais, mas segredos que ambos nunca imaginariam existir.

Enfim, nunca conseguirei expressar em palavras o tanto que este livro mexeu comigo!♥


Beijos e até a próxima! 

Resenha: O Futuro de Nós Dois


O Futuro de Nós Dois

Autor: Jay Asher, Carolyn Mackler
Editora: Galera Record
Páginas: 384
Lançamento: 2013
É 1996, e menos da metade dos alunos das escolas de ensino médio nos Estados Unidos já tinham usado a internet. Emma acaba de ganhar o primeiro computador e um CD-ROM da America Online de Josh, seu melhor amigo. E ao instalar o programa, logo no primeiro acesso, descobrem que acabam de entrar no Facebook, dali a quinze anos. Todos se perguntam como será o futuro. Josh e Emma estão prestes a descobrir...
O Futuro de Nós Dois é aquele tipo de livro para se ler em um dia, isso devido ao fato de ser uma leitura bem leve e envolvente.

A história se passa em 1996 quando Emma ganha seu primeiro computador e seu amigo Josh lhe dá de presente um CD-ROM da AOL que lhe dava acesso à Internet.

Logo de cara um site surge na tela do computador de Emma: o Facebook. Site este que surgiria dez anos depois. Mas Emma não esperava que neste site ela encontraria uma mulher com o mesmo nome e muito parecida com ela já beirando os trinta anos... Á principio ela não acredita que seja ela no futuro, mas quando começa a mexer mais na rede social vai descobrindo coisas que não lhe agradam em nada, como fotos, relacionamentos e algumas publicações na sua página. Já Josh adora o seu futuro pois estará com uma das garotas mais bonitas da escola.

Inconformada com tudo isso Emma vai tentar á qualquer custo mudar o seu futuro, e uma pequena atitude tomada precipitadamente pode repercutir em seu futuro completamente.

A história é divertida e encantadora, se passa durante  uma semana. É narrada por Josh e Emma em primeira pessoa. Além de tudo, passa uma mensagem bem legal: que devemos deixar de lado a nossa vida virtual para que possamos aproveitar mais a vida e o que ela nos proporciona.

Adorei o livro e está mais do recomendado!


Beijos e até a próxima!

Resenha: Teardrop - Lágrima


Lágrima

Autor: Lauren Kate
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Lançamento: 2013
Depois de perder a mãe em um acidente no mar, Eureka acha que nunca mais voltará a sorrir. E a promessa que fez à mãe – a de nunca mais chorar – se torna quase impossível… até conhecer Ander. Louro, alto e de pele muito branca, o rapaz parece estar em todos os lugares e saber coisas que não deveria sobre Eureka. Inclusive um estranho segredo relacionado às suas lágrimas e aos três artefatos que herdou da mãe: uma carta, uma pedra e um misterioso livro que conta a história de uma menina com o coração partido. Ela chorou tanto que deixou debaixo d´água um continente inteiro. Logo Eureka vai descobrir que a antiga lenda é mais que uma história, que Ander pode estar dizendo a verdade e que sua vida pode ter um curso mais sombrio do que ela imaginou.

Muitas pessoas não gostaram tanto desse livro, mas eu AMEI! Fui lê-lo com as expectativas lá em cima por causa da outra série da autora (que é uma das minhas favoritas): Fallen. E olha que ainda sim consegui me surpreender!

Eureka (que nome feio) era uma garota alegre e rodeada de amigos até a morte de sua mãe em um acidente onde ela milagrosamente conseguiu sobreviver. Outra curiosidade é que Eureka não chora desde criança, quando sua mãe a proibiu de derramar uma lágrima sequer, ela nunca entendeu o motivo disso, mas mesmo depois da morte de sua mãe mantém seu juramento. 

Agora triste e depressiva vive indo à consultas com terapeutas, além de ter que lidar com alguns artefatos que sua mãe deixou para ela: um medalhão, uma pedra misteriosa e um livro antigo que conta a história de uma menina que teve o coração partido e chorou tanto que afundou um continente inteiro.

É nesse contexto que ela conhece Ander, um garoto lindo e misterioso que afirma que Eureka corre grande risco de vida, ao mesmo tempo que Brooks, seu amigo de infância tem se comportado estranhamente nos últimos tempos...

Eureka percebe que a história do livro deixada por sua mãe pode não ser uma lenda, mas sim uma história verdadeira e que ela pode estar mais envolvida nessa história do que pudesse imaginar...

A história é muito linda e cativadora, aquele tipo de livro que não dá para prever o que vai acontecer em seguida, cheio de mistérios envolventes que nos motivam a continuar a leitura até o final. E quando chega no final... Só posso dizer que é surpreendente e que não aguento mais esperar pela continuação!


Beijos e até a próxima!

Resenha: A casa de Hades


A Casa de Hades

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 496
Lançamento: 2013
A tripulação do Argo II enfrenta dias difíceis. Inimigos espreitam no caminho para a Casa de Hades e o moral da equipe está baixo após a perda de dois integrantes importantes em Roma. Para chegar às Portas da Morte e tentar impedir o despertar de Gaia, nossos heróis Hazel, Jason, Piper, Frank e Leo vão precisar fazer alianças perigosas, encarar deuses instáveis e combater os asseclas enviados pela sanguinária Mãe Terra para detê-los.A situação é ainda pior para Percy e Annabeth. Após caírem no Tártaro, os dois passam fome, sede e sofre com diversos ferimentos enquanto são caçados por vários inimigos que derrotaram ao longo dos anos e que agora surgem das sombras em busca de vingança. A única esperança da dupla de voltar para o plano mortal reside em encontrar as Portas da Morte e fechá-las de uma vez por todas. No entanto, uma legião de monstros fiéis a Gaia defende as Portas, e nem Percy nem Annabeth estão em condições de enfrentá-la.
A Casa de Hades é o penúltimo livro da série 'Os Heróis do Olimpo' e como vocês já sabem sou apaixonada por essa série e por todos os livros do Rick Riordan! E como sempre ele não deixou a desejar! ♥

No livro anterior, 'A Marca de Atena', Percy e Annabeth caíram no Tártaro e estão vivendo o seu pior pesadelo para encontrar as Portas da Morte, enquanto isso, os outros semideuses estão tentando chegar até A casa de Hades, um antigo santuário da Grécia, para encontrar também as Portas da Morte, fechá-la e tentar deter Gaia.

Tratando-se sempre de profecias sabemos que fácil não será e que cada herói terá que provar o seu valor! A mitologia presente no livro continua firme e forte e os capitulos são intercalados entre os nossos semideuses. Nesse livro podemos ver a relação entre Percy e Annabeth se enlaçar cada vez mais, e lá no Tártaro os dois se ajudam e se apoiam o tempo todo!♥ 

É claro que existem personagens secundários, mas que fazem a maior diferença. Um exemplo é o Bob, um titã que ajuda Percy e Annabeth a sobreviverem no Tártaro. Gostei também do fato que os outros semideuses se destacaram um pouco mais (Leo, Frank e Nico). Aliás, o Nico ainda é um grande mistério pra mim, vamos ver o que lhe acontecerá no próximo livro: O Sangue do Olimpo (que estou necessitadamente louca para ler)

E essa é uma marca em todos os livros do Riordan: deixar aquele gostinho de quero mais sempre nos finais do livro! (Só para deixar nós leitores roendo a unha e arrancando os cabelos de tanta curiosidade enquanto o próximo livro não vem).

Então é isso pessoal, pra quem já leu os três primeiros livros recomendo que vá agora à uma livraria ou biblioteca e leia já A Casa de Hades!


Beijos e até a próxima!

Resenha: Quem é você, Alasca?



Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Lançamento: 2013
Miles Halter leva uma vida sem graça e sem muitas emoções na Flórida. O garoto tem um gosto peculiar: memorizar as últimas palavras de grandes personalidades da história, e uma dessas personalidades, François Rabelais, um escritor do século XV, disse no leito de morte que ia em “busca de um Grande Talvez”. Para não ter que esperar o próprio fim para encontrar seu Grande Talvez, Miles decide fazer as malas e partir. Ele vai para um internato no ensolarado Alabama, onde conhece Alasca Young. Ela tem em seu livro preferido, O general em seu labirinto, de Gabriel García Márquez, a pergunta para a qual busca incessantemente uma resposta: “Como vou sair desse labirinto?” Inteligente, engraçada, louca e incrivelmente sexy, Alasca vai arrastar Miles para seu labirinto e catapultá-lo sem misericórdia na direção do Grande Talvez. Miles se apaixona por Alasca, mesmo sem entendê-la, mesmo tentando sem sucesso decifrar o enigma indecifrável de seus olhos verde-esmeralda.
O melhor livro do John Green? Sim ou claro?

Miles Halter, mais conhecido como Bujão, é um garoto que coleciona célebres últimas palavras e que cansado de sua vida sai em busca de um Grande Talvez mudando-se para um colégio interno, Culver Creek.

Lá ele conhece Coronel, seu colega de quarto, e acabam se tornando amigos. Lá ele também encontra Alasca, uma garota um tanto quanto bipolar, um dia ele te ama noutro ela te odeia, ou seja, indecifrável! E juntos eles vivem várias emoções (pregando peças e trotes no colégio, bebendo, fumando...).

Só que uma tragédia muda totalmente o rumo da história e o nosso protagonista e seus amigos têm que se adaptarem a grande dor da perda.

O livro é dividido entre "antes" e "depois" e faz uma contagem regressiva até o dia "zero", mas não pulem pra esse dia só pra saber o que irá acontecer hein!

Um livro triste e divertido ao mesmo tempo (tipico do John Green) e mostrando a realidade nua e crua dos jovens.

Um livro rápido e cheio de ensinamentos, vale a pena ler!


Beijos e até a próxima!

Resenha: Silo


Silo

Autor: Hugh Howey
Editora: Intrínseca
Páginas: 512
Lançamento: 2014
O que você faria se o mundo lá fora fosse fatal, se o ar que respira pudesse matá-lo? E se vivesse confinado em um lugar em que cada nascimento precisa ser precedido por uma morte, e uma escolha errada pode significar o fim de toda a humanidade?Essa é a história de Juliette. Esse é o mundo do Silo.Em uma paisagem destruída e hostil, em um futuro ao qual poucos tiveram o azar de sobreviver, uma comunidade resiste, confinada em um gigantesco silo subterrâneo. Lá dentro, mulheres e homens vivem enclausurados, sob regulamentos estritos, cercados por segredos e mentiras.Para continuar ali, eles precisam seguir as regras, mas há quem se recuse a fazer isso. Essas pessoas são as que ousam sonhar e ter esperança, e que contagiam os outros com seu otimismo.Um crime cuja punição é simples e mortal.Elas são levadas para o lado de fora.Juliette é uma dessas pessoas.E talvez seja a última.

A história se passa no futuro onde a Terra, ou o que sobrou dela, não é mais habitável aos seres humanos e a única chance de sobreviver é estando dentro de um enorme abrigo subterrâneo de 144 andares: O Silo.

O Silo é a única esperança para todos os sobreviventes na Terra, já que o ar lá fora é totalmente nocivo. O único contato que os habitantes têm com o mundo exterior é pelas câmeras externas que mostram o que acontece lá fora, só que essas câmeras precisam ser limpadas de vez enquanto e esse "evento" é conhecido lá dentro como: A Limpeza.

A Limpeza é a maior punição para qualquer infrator dentro do silo, é como se fosse uma pena de morte. Você é expulso do silo e ainda tem que fazer a limpeza das câmeras. O que é mais instigante é que as pessoas mesmo sabendo que vão morrer fazem a limpeza. (Quem se importa com a limpeza de câmeras quando sabe que vai morrer em segundos? Todos, todos mesmo, os que já saíram fizeram a limpeza direitinho...

Eu sei por que elas limpam, por que dizem que não vão limpar, mas limpam.

Lá dentro todos têm que seguir regras e são proibidas de falarem o que pensam, onde tudo é controlado e a comunicação entre os habitantes de setores diferentes é muito fraca. De vez em quando surge aquela pessoa questionadora que contraria as ideias do regime, mas antes mesmo que possa contagiar os outros com sua rebeldia é enviada para a limpeza para nunca mais voltar.

É neste contexto que a história começa... O xerife Holston começa a investigar o motivo de sua esposa Allison ter pedido para sair do Silo (algo que jamais havia acontecido), mas depois de três anos de sua morte, ele também é enviado à Limpeza.

Então o delegado Marnes e a prefeita Jahns partem em um busca de um novo xerife, com isso descem todo o silo em busca de uma mulher chamada Juliette.

Juliette é uma mulher das profundezas do silo, local chamado de Mecânica e tem pouco mais de trinta anos. Ela aceita o cargo e se muda para o topo de silo, mas logo se vê cercada de mentiras, indagações e segredos que ela nunca havia imaginado.

Hugh Howey criou uma trama intensa e inteligente. Um distopia sensacional! E ao mesmo tempo diferente das outras histórias distópicas que eu já havia lido, ela é mais madura e engenhosa. Todos os personagens são bem construídos e possuem seus próprios dramas. A narrativa deste livro é muito boa, daquelas que te prende ao livro até o final e te deixa ansioso pela continuação!

Status: Aguardando necessitadamente pela continuação!

Beijos e até a próxima!

Resenha: O Para Sempre de Ella&Micha


O Para Sempre de Ella e Micha

Autor: Jessica Sorensen
Editora: Geração
Páginas: 336
Lançamento: 2014
Jessica Sorensen está de volta com o segundo volume da série, três vezes mais hot! Ella e Micha começaram a namorar. Ella está na faculdade em Las Vegas. Micha saiu em turnê com sua banda de rock. Tudo parece se encaminhar para uma relação estável. Mas não é o que acontece. Pesadelos começam a assombrar Ella. O medo de ser abandonado persegue Micha aonde quer que ele vá. Tudo o que enfrentaram antes não pode ter sido em vão... eles não podem perder um ao outro. Ou podem? Os dois irão sentir essa verdade na pele quando a distância começa a se revelar mais destruidora do que eles poderiam imaginar. Ciúmes, segredos e fantasmas do passado ressurgem ainda mais ferozes, enquanto as vivências sexuais se incendeiam, apimentadas por jogos sensuais, bebedeiras e muita velocidade nas estradas do oeste americano.

Ella e Micha agora estão juntos, mas ambos tem que conviver com a distância que os separam um do outro. Ela voltou para a faculdade e ele está viajando com a sua banda e a princípio tudo estava correndo bem até que tudo começou a se complicar...

Ella se sente solitária sem Micha por perto e se deixa atingir pelo ciúmes que sente por Naomi, uma das integrantes da banda de Micha.

Micha também sente muita falta de Ella e igualmente se sente enciumado por causa de Blake um amigo de faculdade dela.

Além da distância e do ciumes, Ella se vê afundando em suas sombras e acaba procurando ajuda com uma terapeuta, ela tem muito medo de ser igual a mãe e causar problemas e dores no futuro para Micha.

Começa ai o drama vivido pelo casal. Separa, volta, separa, volta... Ella está nitidamente confusa por amar Micha, mas também por temer um futuro ao lado dela.

O Para Sempre dos dois parece estar bem distante... Será que eles vão conseguir passar por todos esses problemas e ficarem juntos?

A narrativa do livro segue nos mesmos moldes do primeiro livro da série. Se você ainda não leu a resenha clique aqui!

Prepare-se para um livro muito mais hot do que o primeiro! A relação deles fica bem mais intensas e os breves momentos que passam juntos são bem quentes.

Um romance intenso, um drama bem construido e os personagens bem peculiares, cada um com suas qualidades e defeitos. 

P.S: Ella seria uma boba se deixasse Micha escapar ♥

Beijos e até a próxima!

Resenha: Anjos e Demônios


Olá leitores! Tudo bem com vocês?

A resenha de hoje é do meu livro favorito do autor Dan Brown, "Anjos e Demônios".
Anjos e Demônios


Autor: Dan Brown 
Editora: Arqueiro
Páginas: 474
Lançamento: 2009

Antes de decifrar ´O Código Da Vinci´, Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima - um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo - é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos. A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os quatro cardeais mais cotados para a sucessão papal. Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati - um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião. Em Anjos e Demônios, Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos.
Como todos os livros de Dan Brown, Anjos e Demônios não deixou a desejar. Com muitos mistérios e suspense, ele consegue prender o leitor ao seu livro, a ponto de você não querer dormir para ler mais um pouquinho. 

A história é surpreendente e com um final avassalador e inesperado. Ele faz com que a sua ficção pareça realmente verdade á ponto de nos perguntarmos se tudo aquilo aconteceu ou não. 

Ele faz com que o leitor duvide de todos os personagens, para no final revelar uma história que ninguém conhecia ou imaginava, revelando o autor  dos acontecimentos que ninguém suspeitava. 

A história acontece em um dia na cidade do Vaticano no dia da eleição de um novo Papa, o que nos leva mais uma vez aos Illuminatis, onde Dan nos faz acreditar que era a oportunidade perfeita para acabar com a Igreja Católica, mas o final nos surpreende e ficamos chocados com o desfecho da história.

Um livro onde ficção e e realidade são misturados, romance e ação, e que nos faz refletir sobre a existência de Deus, e refletir se a ciência e a religião são ou não inimigas. Quem ainda não leu, eu sugiro que leia, porque vocês iram se surpreender a cada capitulo.     
                                        

Resenha: O Projeto Rosie


O Projeto Rosie

Autor: Graeme Simsion
Editora: Galera Record
Páginas: 320
Lançamento: 2013

Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.
Exceto as mulheres.
Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva.
Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal.
O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.

Quanto tempo não leio um livro narrado por um protagonista masculino... Já estava até com saudades!

Dom Tillman, geneticista de 39 anos, está a procura de uma esposa. Ele é inteligente, elegante e observador, mas mantém alguns hábitos digamos não muito "comuns", que chega a ser divertidíssimo. Ele desenvolveu o "Projeto Esposa", que é um questionário com diversos pré-requisitos para as suas pretendentes responderem e a que se encaixar melhor, seria a sua nova esposa. (Vocês não fazem noção de como tudo isso é engraçado)

Rosie perdeu sua mãe em um acidente e acabou de descobrir que seu pai é adotivo, desde então está a procura de seu pai verdadeiro.

Logo ao se conhecerem, Dom constata que Rosie jamais seria a sua esposa ideal, mas aceita ajudá-la a procurar pelo seu pai verdadeiro, coletando amostras de DNA de todos os colegas de faculdade de sua falecida mãe, cientificamente falando, "Projeto Pai".

E por passarem tanto tempo juntos eles aprendem a conviver com os defeitos um do outro, é como diz o ditado "Os opostos se atraem", e Dom percebe que para o amor não existe regras e nem formulários.

Eu amei a história e a forma como foi conduzida. Dom é encantador, mesmo com seu jeito esquisito, rsrs!

"O Projeto Rosie" se tornou um dos meus favoritos esse ano! É uma leitura recomendadíssima!


Beijos e até a próxima!

Resenha: O Grito Vermelho


Olá leitores !! Tudo bem?

Hoje trago para vocês a resenha do livro "O Grito Vermelho" do Bruno Godoi.


O Grito Vermelho

Autor: Bruno Godoi
Editora: Novo Século
Páginas: 320
Lançamento: 2013
Um crime: doze corpos encontrados em uma região mística do norte da Mongólia. Um agente especial francês em luta contra seus mais íntimos inimigos: “os próprios pesadelos”. Um padre exorcista do Vaticano. Um assassino letal e misterioso que cruza o caminho das investigações do governo francês e do Vaticano, pondo em risco a segurança dos agentes e dos padres. Segredos são aos poucos apresentados e revelam as angústias e os pecados impressos nos homens. O Grito Vermelho: o lamento silencioso da alma…

"O Grito Vermelho" é aquele livro que te prende do início ao fim por causa de uma séries de fatores que irei explicar pra vocês.

Primeiramente, a diagramação do livro está maravilhosa e cheia de imagens que fazem com que a leitura fique mais interessante visualmente.

Segundo, ficou mais do que provado que o autor tem o dom com as palavras, já que a forma com que os fatos foram narrados está impecável, rico em detalhes e descrições e sem erros ortográficos significantes. Os capítulos são narrados em terceira pessoa e intercalado entre os personagens, que são muito bem construídos.

E finalmente a história que é de tirar o fôlego. Um suspense sobrenatural com um toque de horror psicológico, drama e romance.

Em uma região a noroeste da Mongólia chamada Su-ayana são encontrados doze corpos, cuja cabeças foram explodidas de dentro pra fora, e quem fica responsável pelas investigações é o agente francês Louis Simon e sua equipe.

Já no local do acontecimento, ele e sua equipe tentam desvendar todos os mistérios, mas alguma coisa bem estranha os estavam impedindo. De volta a França sem nenhuma resposta, Louis recebe a ajuda do Vaticano, que envia um padre exorciza, Antoní Kazarras, e juntos descobrem uma séries de pistas que levam até o Brasil. Mas esse mistério ainda está longe de ser resolvido. Parece interminável, quando se desvenda um mistério, outros mais aparecem.

Muitas coisas ficam confusas e sem respostas, o que deixa uma grande brecha para uma continuação.

Se vocês gostam de um bom suspense sobrenatural e toda essa pegada de investigação sugiro que leiam, pois não vão se arrepender.


Beijos e até a próxima!

Resenha: Divergente


Divergente

Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Páginas: 502
Lançamento: 2013

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Beatrice Prior vive em um mundo formado por cinco facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza. Ela nasceu na Abnegação, mas nunca se sentiu confortável por lá. Aos dezesseis anos é possível mudar de facção através do Teste de Aptidão, que irá indicar o lugar que você pertencerá.

Porém, os testes de Beatrice foram inconclusivos, ou seja, ela pertence a mais de uma facção, isso seria o mesmo que dizer que ela é uma Divergente. E isso para o governo significa que ela ela é uma ameaça já que não pode ser controlada, para sobreviver ela terá que manter esse segredo guardado. 

Ela escolhe ir para a Audácia e lá passa por vários testes até ser aprovada definitivamente na facção. E logo se sente atraída por seu instrutor Four (Quatro), um homem sexy e misterioso. Entretanto, uma grande crise politica começa a crescer revelando que as facções não são o que parecem.

O enredo e os personagens são muito bem construídos e conduzidos ao longo da história e se tornou uma das minhas distopias favoritas!

Sei que a maioria de vocês já leram o livro ou viram o filme e quem ainda não leu nem viu está perdendo uma grande distopia.

Beijos e até a próxima!

Resenha: A Esperança


Olá leitores queridos !!! Como vão?!

Então, por causa do filme "Em Chamas", segundo livro da trilogia, eu fiquei muito empolgada em ler "A Esperança", terceiro e último livro da trilogia. Vamos ver o que eu achei?


A Esperança

Autor: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Páginas: 424
Lançamento: 2011
Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Pra quem adorou os dois primeiros livros da série, se preparem porque parece que a autora guardou todas as emoções para este grande final.

O distrito 13 até então inexistente está organizando um levante para derrubar a capital e pretendem usar Katniss como o rosto da rebelião.

Mas Peeta está nas mãos do Presidente Snow e Katniss será capaz de tudo para salvá-lo, inclusive matar.

A narrativa é mais lenta do que os outros livros devido a ausência dos Jogos e os personagens são bem mais construídos.

E as mortes foram inesquecíveis e emocionantes... 

A conclusão da série foi arrebatadora e a única coisa que não me agradou foi o epílogo onde mostra o que acontece alguns anos depois, porque creio eu que foi muito vago e sem muitas explicações.

Tirando isso, o livro foi espetacular...


Espero que tenham gostado da resenha!!
Beijos

Resenha: Pegasus E O Fogo Do Olimpo


Olá leitores! Como estão?

A resenha de hoje é de um livro bem bacana, que eu gostei demais por se tratar de um dos temas que eu mais gosto: Mitologia.


Pegasus e o Fogo do Olimpo

Autor: Kate O'hearn
Editora: Leya
Páginas: 290
Lançamento: 2011
Quando Pegasus, o majestoso e mitológico cavalo alado, é atingido por um raio e cai em seu terraço durante uma violenta tempestade que deixa Nova York no escuro, a vida da jovem Emily transforma-se em uma lenda. Buscando ajuda para tratar os graves ferimentos de Pegasus, Emily recorre ao garoto estranho da escola, Joel. Trabalhando juntos, eles rapidamente descobrem que o cavalo alado tem mais do que ferimentos da tempestade.
Tá, convenhamos que este livro não tem nem comparação com os livros do Rick Riordan, mas não é por isso que deixa de ser bom.

Antes de ler o livro, eu li algumas resenhas que diziam que este livro não é nada mais que uma tentativa de plagiar os livros do Rick Riordan.

Agora que li, posso dizer que não concordo. Primeiro porque a mitologia abordada aqui é exclusivamente a romana e segundo que tanto a história como a narrativa são bem diferentes. Agora todo livro sobre mitologia vai ser considerado plágio do Riordan? Para né!

Gostei bastante da história, porém acho que a autora não soube desenvolvê-la até o final. Acho que faltou mais detalhes e explicações que poderiam fazer toda a diferença, e inclusive dá mais emoção para várias cenas do livro.

A protagonista dessa trama é Emily, uma garota de 13 anos que acabou de perder a mãe e vive somente com o pai, um policial que ultimamente tem passado muito tempo trabalhando.

E é em uma noite de uma forte tempestade em Nova York que Emily conhece Pegasus, o mitológico cavalo alado, cheio de ferimentos, e com a ajuda de Joel, um amigo de escola,  Emily terá que enfrentar várias aventuras para salvar Pegasus e o Olimpo.

Eu recomendo este livro para quem gosta de aventura e mitologia, mesmo não sendo um livro como os do meu queridíssimo Rick Riordan. E espero que nos próximos livros a autora consiga melhorar a sua narrativa.

Beijos!

Resenha: Métrica


Olá leitores !!

A resenha de hoje é do livro "Métrica" da autora Collen Hoover.


Métrica

Autor: Collen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Lançamento: 2013
O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.

Seis meses após a morte do pai, Lake, sua mãe e seu irmão, se mudam para Michigan, já que sua mãe alega não estar tendo mais condições de morar no Texas.

Já na sua nova casa, ela conhece seu vizinho, Will, que mora sozinho com o seu irmão. E logo se forma um laço entre os dois.

Mas o destino pode ser muito cruel, e com eles não foi diferente. Lake passa por muitas coisas tristes e tem que amadurecer rápido demais.

Uma história linda, porém triste. Em alguns momentos do livro eu me emocionei bastante com o rumo da vida de Lake e Will.

E no meio dessa história nós podemos conhecer um pouco mais sobre Slam Poety, onde as pessoas falam o que sente, alegrias ou tristezas, não importa. Um poesia livre que fala exatamente o que você sente de mais profundo.

Esse livro se tornou um dos meus favoritos pela realidade dos fatos, por me emocionar e mexer com nossos maiores medos. 

Espero ansiosamente pela continuação.

Enfim, essa resenha ficou bem curta, porque Métrica é um livro muito bom, sem reclamação nenhuma.


Leiam. Leiam. Leiam.

Beijos!!

Resenha: Beijada por um Anjo


Beijada por um Anjo

Autor: Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 243
Lançamento: 2010
Beijada por um anjo é o primeiro volume da série, escrita por Elizabeth Chandler. Ivy sempre acreditou em anjos… Quando ela conhece Tristan, descobre que ele é o amor da sua vida. Quando ele morre, seu coração está quebrado e sua crença em anjos desaparece. E sem essa crença, ela é incapaz de sentir a presença de Tristan, quando ele retorna – como um anjo.Agora, Ivy está correndo um terrível perigo, e Tristan está lutando para salvá-la. Como ele conseguirá protegê-la se ela perdeu a fé em anjos? E se ele conseguir salvá-la, ele terá terminado sua missão aqui na terra e terá que partir para sempre deixando-a para trás. Afinal, Salvar Ivy seria o mesmo que perdê-la justamente quando consegue reencontrá-la?
Ivy Lyons é uma garota normal, a não ser por um pequeno detalhe, ela acredita em anjos e mantém várias estatuetas deles em seu quarto.

Tudo porque quando era mais nova, Tony, o anjo da água, a salvou de morrer afogada, e desde então ela mantém a sua fé em anjos.

Tristan é um garoto popular e é sempre rodeado por garotas em todo lugar, é óbvio, de menos por Ivy. 

Mas é justamente o grande pavor de Ivy, a água, que irá uni-los, já que Tristan é um nadador e se oferece para ensiná-la a nadar.

E é dessa forma que eles vão se aproximando um do outro até formarem um casal.

Mas esse romance todo é destruído com um acidente de carro, que infelizmente, leva a vida de Tristan.

Inconsolada, Ivy perde toda a sua crença em anjos, o que a faz deixar de conseguir sentir a presença de Tristan, agora um anjo, o que pode ser fatal, já que ela corre grande perigo.

Achei a história digna, mas fico com a sensação de que a autora não soube levá-la ao longo do livro, ou seja, uma história boa que poderia render melhores críticas.

A leitura é bem rápida, os fatos são jogados na nossa cara de uma forma muito rápida e confusa, sem contar que a narrativa não é uma das melhores também.

Mas o que salvou mesmo, foi a história em si, por ser bem instigante, me deixou curiosa para ler o próximo.


Espero que tenham gostado da resenha.
Beijos !!

Resenha: Nascida à Meia-Noite


Nascida à Meia-Noite

Autor: C.C. Hunter
Editora: Jangada
Páginas: 320
Lançamento: 2011
Kylie Galen está na pior. Seus pais vão se divorciar, seu namorado acaba de romper com ela e uma noite, depois de ser presa por estar na festa errada, com as pessoas erradas e na hora errada, é enviada pela mãe para Shadow Falls – um acampamento para adolescentes problemáticos, localizado numa cidade chamada Fallen, no meio de uma misteriosa floresta. Isso muda sua vida para sempre. Poucas horas depois de chegar, ela descobre, assustada, que seus colegas não são apenas “problemáticos”. Kylie nunca se sentiu normal, mas também não se considera como uma daquelas aberrações paranormais. Ou será que ela é? Em Shadow Falls, vampiros, lobisomens, metamorfos, bruxas e fadas aprendem juntos a desenvolver seus poderes, controlar sua magia e viver no mundo normal. No entanto, as coisas tomam um rumo diferente quando dois carinhas interessantes entram em cena. Derek, um fae que possui poderes mágicos, quer a todo custo ser seu namorado e Lucas, um lobisomem com quem ela partilha um passado secreto. De início, tudo o que Kylie deseja é sair de Shadow Falls e voltar para casa. Porém, com Derek e Lucas ocupando um lugar cativo em seu coração e depois de descobrir que ela própria tem estranhos poderes, talvez sua vida nunca mais volte a ser a mesma...

Nascida à meia-noite é o primeiro livro da saga Acampamento Shadow Falls e tem como protagonista Kylie Gallen.

Uma adolescente que está passando por vários problemas pessoais, o rompimento do seu namoro com Trey, o divórcio dos pais e para piorar sua mãe decide mandá-la para um acampamento de férias.

Nada podia estar pior, ou mais tedioso do que ser mandada para um acampamento, a não ser que esse acampamento esteja repleto de seres sobrenaturais.

Vampiros, lobisomens, fadas, bruxas, metamorfos aprendem lá como sobreviver e lidar com os seus dons.

Acontece que Kylie tem repulsa a sangue, definitivamente não possui dons de magia, e muito menos consegue se transformar em lobisomem. A única coisa anormal que acontece com ela é enxergar um fantasma.

Ou seja, além de descobrir que seres sobrenaturais existem e que provavelmente ela é uma, Kylie não se enquadra em nenhum grupo presente no acampamento.

Como se não bastasse isso, ela ainda conhece Derek (um fae) e Lucas (um lobisomem) que não lhe é estranho, e fica em uma indecisão daquelas entre os dois.

Portanto, Kylie busca compreender o seu passado e todos os mistérios que envolvem o acampamento Shadow Falls, e também entender os seus sentimentos.

Eu gostei bastante da história, é bem envolvente e criativa. Nada a reclamar da história, pelo contrário, estou louca para ler o próximo!

Resenha: Garota Infernal


Olá leitores, como estão indo?

Hoje trago para vocês a resenha do livro Garota Infernal, uma adaptação do roteiro de Diablo Cody.

Garota Infernal

Autor: Diablo Cody
Editora: Galera Record
Páginas: 188
Lançamento: 2009
Livro de Audrey Nixon, baseado no roteiro de Diablo Cody, a ganhadora do Oscar de melhor roteiro original pelo filme "Juno". O livro conta a história de Jennifer, uma popular líder de torcida que, após um ritual, é possuída por entidades demoníacas e passa a assassinar os garotos da cidade e se alimentar de seus corpos. Cabe à melhor amiga de Jennifer impedir seus ataques e ir atrás da banda de rock responsável por iniciar a transformação de Jennifer.

Confesso que só li este livro porque gostei bastante do filme, mas enfim, o livro foi bem fiel, nada a reclamar enquanto a isso.

A história é sobre Needy e Jennifer, melhores amigas com personalidades totalmente opostas. Jennifer é popular e bastante sensual, já a Needy é uma garota estudiosa que não gosta muito de ser o centro das atenções.

Tudo muda quando uma banda chega a cidade para fazer o seu show, e Jennifer arrastar Needy com ela, mas durante o show um incêndio acontece e felizmente ela e a Jenn conseguem fugir, e os caras da banda também.

No meio da confusão, Needy assustada resolve voltar logo pra casa enquanto Jenn aceita uma carona com os caras da banda.

E logo depois coisas estranhas começam a acontecer na cidade, e vários garotos são encontrados mortos.

O que intriga Needy é que todos esses garotos tinham uma queda pela Jennifer, e que ela estava bem esquisita nesses últimos tempos.

O que será que aconteceu com a sua amiga? E qual é a relação dela com esses assassinatos?

Needy começa a investigar e acaba se envolvendo demais, a ponto de enlouquecer e se tornar uma garota totalmente diferente, rebelde, violenta e vingativa.

Eu gostei muito do livro, achei a narrativa bem leve e gostosa. Um super complemento para quem já assistiu o filme.


Beijos!!!

Resenha: Lua Azul - Os Imortais


Olá leitores !!! Como estão??

Hoje tem resenha do livro "Lua Azul" segundo volume da série "Os Imortais" da autora Alyson Noël.



Lua Azul

Autor: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Páginas: 246
Lançamento: 2010
Ever é agora uma imortal. Iniciada nesse mundo desconhecido e sedutor por seu eterno amado, Damen, está empenhada em conhecer e dominar suas novas habilidades, mas algo terrível começa a acontecer. Acometido por uma doença misteriosa que ameaça, inclusive, sua memória, Damen não percebe que seus poderes se estão esvaindo – enquanto Ever se sente cada vez mais forte.
Desesperada para salvá-lo, ela viaja até a dimensão mística de Summerland, onde não apenas toma conhecimento da misteriosa história de Damen, brutal e torturante, mas também tem acesso aos segredos que regem o Tempo.
Com a lua azul que se aproxima, anunciando uma oportunidade única de se projetar para o passado ou para o futuro, Ever é forçada a decidir entre voltar no tempo e impedir o acidente que tirou a vida de toda a sua família ou ficar no presente e salvar Damen, que parece definhar a cada dia.
Todo mundo sabe que 'os imortais' é uma das séries mais polêmicas de todos os tempos. Por que? 

Porque ao mesmo tempo que algumas pessoas odeiam outras amam. Mas e eu ? Odeio ou amo?

Nenhum dos dois, vou ficar em cima do muro mesmo. Porque não é aquela série que você lê e diz 'uau', mas também não é um lixo como muitos julgam ser.

Eu fico triste quando alguém chama uma obra, seja ela qual for, de lixo. Poxa! O livro não é tão ruim assim, e quando nós fazemos uma resenha, temos que avaliar tudo, tudo mesmo. Os dois lados da moeda. E não tem como o livro ser todo ruim, mesmo que não nos identificamos com ele.

Lua Azul, na minha opinião foi bem melhor do que o primeiro da série. Para Sempre foi um livro mal construído e nada original, e ganhou apenas 3 estrelinhas. Já em Lua Azul teve acontecimentos mais originais, não é aquela coisa previsível do primeiro livro. Teve mais ação e mais mistério, além de ser bem mais esclarecedor. 

E ele conseguiu tirar aquela impressão que eu tinha de ser um livro baseado em outro. 

No primeiro livro como eu disse, os fatos não eram nada originais, e muita gente inclusive eu, comparávamos a semelhança do livo com outros, como por exemplo: 'Crepusculo', 'Diarios do Vampiro', 'Hush Hush' e etc ... Justamente pelo fato das histórias serem bem semelhantes.

Mas agora em Lua Azul, a história toma outros rumos, fica mais empolgante...

Mas então quer dizer que não tem pontos negativos no livro? 

É claro que tem, mas as qualidades sobressaíram, o que não implica na omissão dos pontos negativos do livro. Então vamos lá, foram dois pontos que deixaram extremamente irritada:

1- A autora encheu muita linguiça, ou seja, colocou muita coisa desnecessária, o que as vezes deixou a leitura um pouco cansativa.
2- A protagonista regrediu em termos de personalidade, ou seja, está bem mais fútil do que antes e continua tomando atitudes precipitadas.

Calma que agora vou explicar tudo direitinho pra vocês.

No incio, tudo anda a mil maravilhas entre Ever e Damen, ela agora já é uma imortal e ele fica dando aulas para ela de como controlar e usar seus poderes recém adquiridos.

Porém tudo muda com a chegada de um garoto na escola, Roman, que encanta á todos, de menos á Ever. De cara ela desconfia que algo de errado está acontecendo, porque Damen começa a perder os seus poderes e fica cada vez mais distante e frio com ela.

Então ela vai para Summerland tentar encontrar uma cura para o seu amado, e na Lua Azul ela terá a oportunidade de viajar no tempo, para o futuro ou para o passado.

Escolher entre encontrar uma cura para Damen ou evitar o acidente que causou a morte de sua família.

O final deixou uma brecha imensa para o próximo livro e eu estou ansiosa pela continuação.

O maior problema mesmo foi a imaturidade de Ever, essa ai parece que não aprende mesmo, continua fútil e precipitada, não faz uma escolha certa, coitada !!

Tomara que nos próximos livros ela cresça e amadureça.

Em suma, o livro é bom em termos de criatividade e originalidade.


Espero que tenham gostado da resenha ...
Beijos e até mais !!!

A Blogueira





Acompanhe

Fanpage

Instagram

Leitores

Youtube

Último Vídeo

Siga por E-mail

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

PróximasResenhas

Todos os Posts